Transplante Capilar / FUT e FUE

Transplante Capilar

ENTENDA O PROCEDIMENTO

procedimentos-img-1

Técnicas cirúrgicas de transplante capilar incluem enxertos com punch, mini-enxertos, micro-enxertos, e enxertos de unidades foliculares. Retalhos, expansão tecidual e redução de couro cabeludo são procedimentos indicados para pacientes que necessitam conduta mais drástica.

PERGUNTAS FREQUENTES

O que é?

A queda de cabelo é causada, principalmente, pela combinação de envelhecimento, alteração hormonal e histórico familiar de calvície. Como regra geral, quanto mais cedo se inicia a queda capilar, mais severa a calvície se tornará. A queda de cabelo também pode ser causada por queimaduras ou trauma, caso em que a cirurgia de transplante capilar é considerada um tratamento reconstrutor.

Se você e seu médico chegarem à conclusão de que o transplante capilar é a melhor opção para você, fique tranquilo, pois cirurgiões plásticos credenciados já realizam este procedimento há mais de trinta anos.

A verdade sobre a queda de cabelo

Diz-se que a calvície é causada pela má circulação no couro cabeludo, deficiências de vitaminas, caspa e até mesmo pelo uso excessivo de chapéu. Todas estas teorias foram desmistificadas. Também não é verdade que a perda de cabelo esteja associada à calvície do avô materno, ou que homens de 40 anos de idade, que nunca tiveram queda de cabelo, não serão calvos.

Melhores candidatos ao transplante capilar

A cirurgia de transplante capilar pode melhorar a sua aparência e autoconfiança, mas, os resultados podem, não necessariamente, corresponder ao seu ideal. Antes de decidir fazer a cirurgia, pense cuidadosamente sobre suas expectativas e as discuta com o seu cirurgião. É importante entender que todas as técnicas de transplante capilar usam seu próprio cabelo. O objetivo da cirurgia é encontrar o uso mais eficiente para o cabelo existente. Candidatos à cirurgia de transplante capilar devem ter crescimento capilar saudável na parte de trás e nas laterais da cabeça para servirem como áreas doadoras. Áreas doadoras são os lugares na cabeça de onde os enxertos e retalhos são tomados. Demais fatores tais como a cor do cabelo, a textura e a ondulação também podem afetar o resultado estético. Há uma série de técnicas usadas na cirurgia de transplante capilar. Às vezes, duas ou mais técnicas são usadas para se obterem os melhores resultados. Técnicas de transplante tais como enxertos com punch, mini-enxertos, micro-enxertos, enxertos de unidades foliculares são geralmente realizadas em pacientes que desejam uma mudança mais modesta no volume do cabelo. Retalhos, expansão tecidual e redução de couro cabeludo são procedimentos indicados para pacientes que necessitam de uma área maior.

Lembre-se, há limites para o que pode ser alcançado. Um indivíduo com pouco cabelo não pode ser encorajado a se submeter à cirurgia de transplante capilar.

A queda de cabelo em mulheres

Alguns médicos estimam que uma, em cada cinco mulheres, apresentem algum grau de queda de cabelo, sendo geralmente causada pelo envelhecimento, doenças ou alterações hormonais após a menopausa. As mulheres tendem a apresentar uma sutil diminuição de cabelo por todo o couro cabeludo, em vez de perder chumaço de cabelo, como é comum em homens. Para resolver o problema, algumas mulheres optam por usar peruca ou alongamento de cabelo. Algumas mulheres são bem sucedidas usando medicamento tópico. A eficácia destes fármacos varia em algumas pacientes e simplesmente impede a queda de cabelo, sem estimular o crescimento. A cirurgia de implante capilar pode ser a resposta a indivíduos que se sentem desconfortáveis com qualquer uma destas opções.

Devido ao mini-enxerto ser, geralmente, o tratamento cirúrgico de escolha para áreas com pouca falta de cabelo, bons candidatos a este procedimento são aqueles que têm crescimento capilar denso na parte de trás da cabeça. Mini-enxertos são tirados desta área densa e recolocados em áreas com pouco cabelo, dando volume à região capilar. Ocasionalmente, retalhos e procedimentos de expansão de tecido podem ser usados se o indivíduo for considerado bom candidato ao procedimento. Se você estiver pensando em se submeter à cirurgia de transplante capilar, é importante entender que você nunca terá a mesma abundância que tinha antes da perda de cabelo, no entanto, a cirurgia pode camuflar as áreas deficientes e lhe dar um pouco mais de plenitude.

O que esperar da consulta

A cirurgia de implante capilar é um tratamento individualizado. Para ter a certeza da opção cirúrgica mais adequada a você, procure um médico que tenha experiência realizando todos os tipos de técnicas de transplante capilar.

Na primeira consulta, o cirurgião irá avaliar o crescimento e a queda de seu cabelo, rever o seu histórico familiar de perda de cabelo, e lhe perguntará se já se submeteu a qualquer procedimento de transplante capilar. O cirurgião irá, também, lhe questionar sobre o seu estilo de vida e discutirá suas expectativas sobre a cirurgia.

Condições médicas que podem causar problemas durante ou, após, a cirurgia tais como hipertensão, problemas de coagulação do sangue, ou tendência à quelóide, também devem ser verificadas pelo médico. É importante falar ao médico se você é fumante ou se toma quaisquer drogas ou medicamentos, especialmente aspirina ou demais drogas, que afetam a coagulação. Se você decidir se submeter à cirurgia, o cirurgião irá lhe explicar sobre a anestesia, o local onde a cirurgia será realizada, e os riscos e custos envolvidos. Se houver dúvidas, não hesite em tirá-las com o médico.

Pergunte sobre o procedimento a ser realizado e o tempo que irá levar. Pergunte, também, como será sua aparência ao final do procedimento. E, no caso de enxertos, como será ao final de cada etapa do tratamento.

Informações de segurança

A cirurgia de transplante capilar é mais segura quando realizada por um médico qualificado e experiente. Ainda assim, há variações nas pessoas em relação a suas reações físicas e à cicatrização, e os resultados não são totalmente previsíveis.

Tal como em qualquer procedimento cirúrgico, pode haver infecção. Sangramento excessivo e /ou cicatrizes largas, causadas por tensão, podem ocorrer devido a alguns procedimentos de redução do couro cabeludo. Em procedimentos de transplante, há o risco de alguns dos enxertos não “vingarem”. Embora seja normal que o cabelo contido nos enxertos caia antes de regenerarem em seu novo local, por vezes, a pele morre e cirurgia deve ser repetida. Às vezes, pacientes com enxerto capilar notam pequenas saliências no couro cabeludo que se formam nos locais de transplante. Estas áreas, geralmente, podem ser camufladas com cabelo circundante.

Preparando-se para a cirurgia

Seu cirurgião irá lhe dar instruções específicas sobre como se preparar para a cirurgia, incluindo orientações sobre comer e beber, fumar, tomar e evitar certas vitaminas e medicamentos. Se você fuma, é importante que pare de fumar, pelo menos, uma ou duas semanas antes da cirurgia. O fumo inibe o fluxo de sangue para a pele, podendo interferir na cicatrização.

Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e que o leve para casa após o procedimento. Durante um, ou dois dias, tente ficar mais tranquilo e peça ajuda se precisar.

Onde será realizado a cirurgia

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência. Raramente o procedimento requer internação hospitalar.

Tipos de anestesia

A cirurgia de transplante capilar, independentemente da técnica utilizada, é realizada, geralmente, utilizando anestesia local, juntamente com sedação para que o paciente fique relaxado e se sinta confortável. Seu couro cabeludo vai ficar insensível à dor, mas você pode sentir alguns puxões ou pressão. Anestesia geral pode ser utilizada para casos mais complexos que envolvam a expansão do tecido ou retalhos.

Redução do couro cabeludo

Esta técnica é muitas vezes referida como a cirurgia de retalho em avanço porque seções do couro cabeludo são puxadas para frente ou “avançadas” para preencher uma área calva. A redução do couro cabeludo é para cobrir áreas calvas, na parte superior e parte de trás da cabeça. Não é benéfica para cobrir a linha frontal do couro cabeludo. Depois de ser aplicada anestesia local no couro cabeludo, um segmento do couro cabeludo calvo é removido. O padrão do corte do couro cabeludo removido varia muito, dependendo dos objetivos do paciente. Se uma grande quantidade de cobertura é necessária, os médicos frequentemente removem um segmento de couro cabeludo em forma de Y invertido. Excisões podem, também, ser moldadas como um U, uma oval pontiaguda, ou alguma outra figura. A pele em torno da área é solta e retirada, de modo que as seções de cabelo do couro cabeludo podem ser unidas e fechadas com pontos. É provável que você sinta um forte puxão neste momento e um pouco de dor.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

  • Compartilhe

Dr. Paulo Duarte

Atua como cirurgião plástico em Natal e Belo Horizonte, atende no Instituto da Mama, Natal Hospital Center, Hospital da LIGA Norteriograndense, Hospital Público Monsenhor Walfredo Gurgel, bem como na Clínica Bonica em Belo Horizonte.

blog2-man
Autor